UNV Revival


O sexo lésbico é delicado, sutil, amoroso? Duas mulheres transando são carinhosas, suaves, tranqüilas?

Muitas vezes nos parece que a representação do que é a sexualidade lésbica ainda está muito vinculada a essa imagem equivocada. Sexo é sexo, tesão é tesão, seja entre duas mulheres, dois homens, um homem e uma mulher. Podemos ser delicadas, suaves, amorosas durante o sexo… Mas não necessariamente somos. Lésbicas também têm tesão alucinante, também fazem sexo animal, instintivo, selvagem. Lésbicas também transam apenas por desejo, atração física, também fazem sexo casual. Lésbicas fodem, trepam, se comem, assim como também fazem amor. Acreditar que o sexo lésbico é esse mar de ternura e carinho é reduzir as mulheres a uma visão preconceituosa de que somos necessariamente mais sensíveis, carinhosas, amorosas, delicadas, pudicas… Quase anjos assexuados, sem paixão, sem intensidade, sem tesão. O sexo entre duas mulheres é muito mais do que isso, porque também arrebata, incendeia, perturba, porque também tem urgência, tesão, agressividade, força. Uma mulher transando com outra joga na cama, pula em cima, morde, aperta, arranha, pega, devora, penetra, mete. Nem sempre beija delicadamente, acaricia com ternura, desliza suavemente as mãos. E é delicioso justamente por isso, porque pode ser terno e sutil, mas também pode ser poderoso e enlouquecido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *